Supresa!!

Hoje passo uma mensagem de surpresa, espanto e terror. Descobri que mais uma vida jovem se foi. Estou surpresa como que as coisas acontecem tão rápido, a quem acontecem e porque cada vez mais voltamos a nos questionar sobre o sentido de vida, sobretudo para quem perde alguém muito querido ou um filho… Desejo apenas força e luta. Muita luta para todos sermos capazes de aguentar uma perda.

Anúncios

as saudades são danadas!

Tenho saudades do meu tempo de infância. Um tempo onde tudo parecia bem, unido, saudável e verdadeiro. Quero crer que um dia conseguirei voltar a reviver ou a ter uma vida mais feliz, com ou sem aqueles que foram fugindo. Dizem que o tempo cura muita coisa, mas há medida que ele avança, mais o lamento e sinto falta do que vivi. Talvez passe mais tempo a fazer pause e a retroceder na linha do tempo do que a fazer play no minuto actual, no que vivo. As saudades são danadas!

Emigração e a pressão na aprendizagem

Hoje a propósito do meu curso de inglês falou-se num episódio que achei caricato e gostaria de o partilhar aqui. Trata-se de um casal de Moldavos que vive na minha área de residência, com duas filhas de 5 e 6 anos e que, apesar das dificuldades económicas sentidas, insistem em manter as filhas nas aulas de inglês, para que estas possam ser o mais fluentes possíveis na língua.

Pelo que percebi são meninas extremamente inteligentes, com uma elevada capacidade de aprendizagem, em diversas áreas de estudos e que, julgo pelo incentivo dos pais, principalmente, pelo incentivo da mãe, em colocar as folhas de apontamentos e esquemas de aulas, pendurados nas paredes do quarto. Ora, isto aparentemente dá que pensar, pela positiva e negativa, mas o que é certo é que revela, uma possível maneira de obrigação da aprendizagem. Questiono-me também se esta situação não será uma questão de pressão, em que os pais motivados pelas más condições de vida que tiveram na Moldávia, não pressionarão as crianças para que estas possam ter condições muito superiores às que tiveram. Claro que esta frase é estúpida, porque à partida todos os pais querem os melhores para os filhos, mas também me pergunto se Portugal não será, no futuro, uma frustração para estes pais e crianças, que vieram para Portugal motivados por sonhos de uma vida melhor e mais estável e hoje, deparam-se com um país cada vez mais em decadência. Pergunto-me qual o futuro que o nosso país poderá dar para estas crianças e para muitas de nacionalidade portuguesa. Até me questiono quanto a mim, sem dados adquiridos, sem estabilidade laboral.

1º de Maio

Num dia em que a comunicação social fala muito das manifestações do 1ºMaio, pergunto-me de que vale um desfile pelas ruas de Lisboa com gritos e cartazes do FMI e das más condições de vida e emprego em Portugal. Vale a pena fazer desfiles da cáca e ainda ouvir falsos políticos a falar para as televisões? Palhaços! Nada muda e o mais supreendente é que o PS vai de novo para o poder. Não acredito que seja bom, mas quem abandona um cargo, que motivação tem em voltar ao mesmo? Uma coisa é certa, o PS tem razão no que diz, todos os partidos criticam, mas atitudes, soluções? Zero!

família

Sinto tanta falta de ter uma família, amiga, verdadeira e reunida. Penso que não estou a pedir muito, mas também sei que não tenho ajudado em nada para que isso possa (re)acontecer…

Yann Tiersen

É com um compositor e pianista que volto à actividade neste blog. Chama-se Yann Tiersen e tomei conhecimento dele pelo filme ‘O Fabuloso Destino de Amelie Poulain’, cuja banda sonora é inteiramente realizada pelo mesmo. Fica aqui a música mais popular dele.